Make your own free website on Tripod.com
BTT
Trilhos de Monsanto

Home

Night Street Fight Urban Trip
Urban Night Trip Pro
Classica Alvalade - Porto Covo
Maratona Portalegre 107 Km´s
Rota dos Duros
AntiBiotico Trainning
Serra de Montejunto
Passeio "PAPA KM´S"
Projecto MultiRodas
A Irmandade do Bolicao
Cabo VAI DE BOCA Espichel
Por Trilhos da Beira Baixa
Arruda dos Vinhos
Trilhos de Monsanto
Apostiça - Lagoa Albufeira - Apostiça
Cabo Espichel - Cabo Espichel
Km´s Percorridos 2004



 

TRILHOS DE MONSANTO

1 Novembro 2003

 

Por Hugo Melancólico

 

Estava planeado desde 1868, a reflorestação na Serra de Monsanto. Mas só nos anos trinta é que um milhão de árvores foi lá plantado com a ajuda de mão-de-obra de agricultores, militares e até prisioneiros do Forte de Monsanto.

Dando um salto, sim é para dar um salto, ei tu ai, eu disse saltar, ou saltam todos ou não salta nenhum, em tão pronto, não se salta, ah acho bem, isso é que é espírito de equipa, agora que demos um salto temporal até ao ano 2003. como devem ter já percebido a exploração e conquista de trilhos pela Maria Bolacha desta vez decorreu na Serra da Estrela, tava no gozo um dia quem sabe lá iremos..., na realidade o nosso passeio foi na Serra de Monsanto em Lisboa.

bh.jpg

3
Houve quem contasse que ao se deslocar para o ponto de encontro, na sua bela cabra, foi interceptado pela autoridade, pois para quem não sabe as estradas de Monsanto ao fim de semana estão fechadas ao trânsito, e então ele mal disposto virou-se e disse: - então onde o senhor pensa que vai? - Eu vou fazer btt para os trilhos daqui com a minha cabra. Com a sua cabra?!?! Que engraçado e eu a pensar que quem montava nas cabras eram os cabrões - disse ele num modo de gozo. Respondi-lhe, então existem muito na sua área, pois é vê-los montados em cabras pelas praias a andarem dum lado para o outro sempre aos pares.

dscn1094.jpg

6

E subiu-se pedalando (ick, ick) e subiu-se pedalando(ick, ick)  e continuou-se subindo a pé e bem a pé e quando se pensava que tinha acabado as subidas, pronto lá vinha mais uma para chatear que por sua vez trazia outra amiga.

dinis.jpg

rodrigo.jpg

9

Mas nesta descida bastante técnica, o melhor de tudo foram um grupo de 3 veteranos que passaram por essa descida, sem que nada fosse, ok, ok suspensão total é outra coisa.

A família Maria Bolacha, tem como património cabras monteses de várias raças, umas mais selvagens do que outras, outras de pêlo sedoso, outras com valentes cornos e por ai fora. Mas o que é estranho nisto tudo é que uma cabra nova comprada por vias legais, de olhar imponente e rebelde, com menos de vinte e quatro horas já berrava por todo lado, com os seus icks icks que ao longo da viagem nos acompanharam e nos irritavam, mas que se pode fazer as cabras do Barreiro são assim.

pedrobtt.jpg

ri.jpg

colorado.jpg

4

No encontro da família Maria Bolacha, entre os bom dias, e os como estás desde a última vez, um familiar nosso cai de um modo algo estranho mas compreensível (ai esses pedais de encaixe), o pior é que se aleijou mas como pertencente à real mui nobre família Maria Bolacha, rápido ficou bem.

Iniciando a conquista da serra com garras e dentes e claro pernas, a paragem só foi feita passados cinco minutos de grande esforço, num bebedouro, e para quê digam lá, não, não foi para beber água, daaaaaaaaaa, com a Maria Bolacha A = B e B = C, nunca dá A = C, pois é, não bebemos água mas tiramos umas belas fotos durante uns belos dez belos minutos para a nossa bela página na bela net de bela actualização pela bela família da mais que Bela Maria Bela Bolacha, eu acho que este belo texto está a correr numa grande beleza, paralelamente a esta situação um som de fundo acompanhava quando nos deslocávamos e era tipo isto: ick ick

carregamento.jpg

7

Começaram as descidas e com elas vieram as quedas, estas não eram devido ao desmazelo dos bttistas mas sim à presença de um anão invisível bastante gordo montado num burro pigmeu que quando passava por nós nos dava um encontrão, que nos levava a uma queda por nossa parte, mas nada de grave para nós.

Este anão invisível bastante gordo montado num burro pigmeu que quando passava por nós nos dava um encontrão, que nos levava a uma queda por nossa parte, não satisfeito com elas, jogou baixo muito baixou, foi com os dentes à corrente dum colega, resultado final, uma corrente partida. Valeu o improviso, um calhau, e toca de atingir como troglodita a corrente que deu resultado, sendo depois melhorado com o canivete multi-usos dum familiar bolacheiro que por acaso tinha uma chave especial própria para ataques de anões invisíveis que atacam correntes com os dentes. Depois de arranjada a corrente, a família de novo unida cantando Gaiteiros de Lisboa com Subir, subir, ainda hei-de conseguir (ick, ick), continuou seu caminho, ou melhor a sua escalada, pois só faltavam as cordas.

mario.jpg

10

A despedida foi molhada não pelas lágrimas mas porque momentos antes tinha a chovia. Estávamos em pleno Parque do Calhau, e só nos vinha à memória que de certo quem deu nome a este parque também um dia foi atacado por um anão invisível bastante gordo montado num burro pigmeu que quando passava por nós nos dava um encontrão, que nos levava a uma queda por nossa parte, e que não satisfeito com elas, jogou baixo muito baixou, e foi com os dentes à corrente, pois é, e o que safou foi-lhe o calhau.

Agora pergunto, quantos e quantos não são vitimas destes ataques e sem saberem. Como tal peço que forme-mos a Associação Anti Anão Invisível Bastante Gordo Montado Num Burro Pigmeu Que Quando Passava Por Nós Nos Dá Um Encontrão, Que Nos Levava A Uma Queda Por Nossa Parte, ou seja resumidamente a A.A.A.I.B.G.M.N.B.P.Q.Q.P.P.N.N.D.U.E.Q.N.L.A.U.Q.P.N.P,  umas das coisas boas que inventaram foram as siglas, não acham?

 Bem pessoal até à próxima aventura da Família Maria Bolacha.

grupo15.jpg

2

Dinis sendo o guia ou seja alguém que deve conhecer o lugar como a palma da mão, combinou com o resto da equipa que não conhecia a Serra do Monsanto, um ponto de encontro que até o mais experiente competidor de orientação já mais o encontrava. O local era o final do aqueduto das águas livres junto a um bebedouro, ora se formos saber sobre a estrutura do mesmo, encontramos que Entre as nascentes das Águas Livres (nas zonas de Belas-Carenque e de Caneças) e a Mãe-de-Água, nas Amoreiras (Lisboa), o Aqueduto tem uma extensão de 18,5 Km, chegando aos 48 Km se contarmos com todos os seus ramais. E se lhe juntarmos os cerca de 12 Km de condutas distribuidoras para os diversos chafarizes, obtemos um comprimento total de 60 Km!, ora com um cenário deste, onde seria o ponto de encontro que o Dinis queria. Bem o resto da equipa não desanimou e percorreu toda e eu digo toda a extensão do aqueduto, chegando por fim ao ponto de encontro que era na Serafina só com meia hora de atraso, o que dá vontade de gritar há leões.

chiico.jpg

5

O Guia anuncia que o percurso é maioritariamente de influência trepadeira. E a família responde, gritando em coro, É CANJA e se alguém uma vez deu o Grito de Ipiranga, a família Bolacha dá o Grito da Sopa.

O dia estava pouco ou nada nublado, a temperatura era aceitável para Outono, mas o que era demais era a lama e ai que lama, muita mesma.

jorg.jpg

8

De anões nunca mais sentimos a presença, rolamos melhor e sempre subindo (ick, ick), a próxima paragem foi numa descida tenebrosa, uns passaram bem, outros ainda em frente foram e quando digo em frente foram é porque foram mesmo, e outros ainda que seguem o velho provérbio de que mais vale um pé no chão do que dois a voar. Neste tempo de desce não desce, passa por nós uma viatura da polícia florestal, que nos cumprimenta com um ar de receio, talvez de nós, umas belas dúzias de rapazes bem constituídos todos multi-colors, que se colocaram na estrada de cada lado em jeito de emboscada. Mas nada se passou, e as autoridades de alivio respiraram.

queda.jpg

grupo15.jpg