Make your own free website on Tripod.com








m1.jpg

Trekking














Home | BTT | Ciclismo | Moto4 | Trekking | Atletismo | Futsal | Geocaching | Fotografia | The Bolachez | Top MariaBolacha - Musica | Posto Escuta | Cromos MB | Cartazes | Caminhos Avis 09





26ABR
TREKKING
Como a crise é mais que muita e o desemprego está em alta, nada melhor do que começar a treinar o andar, parque daqui a pouco tempo o vamos utilizarmos nas deslocações Casa- Emprego. Se não for Casa-Emprego, será Casa-Centro de Emprego. Já não é a primeira, nem a segunda pessoa que nos informar que passou a ir a pé para o emprego. Primeiro de Carro a seguir de auto-carro, depois de bicicleta e agora a Pé. A crise no seu melhor. Dizemos no seu melhor porque veio alterar habitos. Neste caso são bons habitos.
A pensar nisso e muito mais, fomos fazer dois Megas Trekking´s nos dias 8 e 9 Abril, no sitio que está na moda. As Aldeias de Xisto são de facto uma local a visitar, tanto as suas aldeias com as suas praias fluviais. Situadas no centro interior de Portugal, convida a uma visita cuidada e bem longa, porque existe muito por descobrir.
Fizemos o circuito de Foz do Covão - 15 kms ( Vila Velha de Rodão) e o circuito de Agua Formosa - 10 kms em Vila do Rei.
Coloquem a mochila à costa e partam .... não se vão arrepender.
No site das Aldeias de Xisto podem ver os Circuitos de Foz do Cobrão e da Agua Formosa

16MAR
TREKKING
No dia 14 de Março a Missa era no Cabo da Roca. Enquantos uns mamavam a hostia na igreja, porque a crise os obriga, outros tentavam a fuga para as Americas. O grupo de refugiados lutou contra um vento feroz no inicio da sua aventura. Muitos perderam mesmo as suas perucas. O ritmo era altissimo e assim sendo o grupo partiu-se em fragmentos. Enquanto uns procuravam a rota certa atraves de riscas paralelas, outros metiam as mãos em buracos à procura de tesouros. O mapa estava estragado. A rota nunca nos indicava o mar, mas sim a terra. O mar avistava-se por perto, mas a areia é que estava presente dentro das nossas meias. A sede estava presente, estava na altura de dizer o nome mais abichanado que se pode dar a alguma coisa. "Era um Abatanado para esta mesma sff". Que coisa mais Gay. De repente estavamos de novo em Marrocos. A areia era às paletes e fazia mossa nos musculos. E se de repente alguem grita-se "está aqui". Poderia ser uma bomba numa caixa verde, mas afinal era mais uma cache.
Os kms passavam e as americas nada. Só uma avozinha do tipo mafiosa é que informo que já andavamos perdidos e se não chegassemos depressa à estrada, eramos raptados por seres com cabeça de antenas de telemovel.
O vento fez se sentir der novo e todos gritaram. Estamos de novo no inicio.
Eu pessoalmente quero ver quem me devolver o dinheiro do bilhete. Comprei-o na candonga por 4.6€ uma viagem pras america e acabei por ficar no mesmo sitio.
13.5kms em 3:32:00

8MAR09

CROSS TRAIL / TREKKING

TREINO DE EQUIPA

Finalmente a equipa MariaBolacha conseguiu realizar um treino de conjunto,  com o objectivo de preparar em condições o Mega Trekking Caminhos de Avis que está próximo (faltam 58 dias)

Não podia ter sido escolhido melhor local para o Mega Treino. Areia e praia foram os locais escolhidos. Com um grau de dificuldade elevado, o Track escolhido começava na Fonte da Telha, depois fomos em direcção à Lagoa de Albufeira, seguindo a Apostiça e acabava de novo na Fonte da Telha. O tempo estava espectáculo e até deu para um grande bronze.

OS 17.6 kms foram feitos em 3H21m pelo Rui, Fatima e Jorge.

O Jorge MB saiu mais cedo de casa e não resistiu em fazer  Costa da Caparica (Inatel) até à Fonte da Telha, sempre em versão Cross (sempre a correr). Acabou por bater o seu record de Kms a andar/correr só num dia (32.28kms em 5H18m).

A equipa está muito verde e precisa desesperadamente de treinar mais para atingir os objectivos propostos. Precisa de andar mais rápido e mais horas. Só assim os Caminhos de Avis serão conquistados. Para breve mais um MegaTreino de Equipa. Talvez Apostiça - Palmela (40 kms).

17FEV

TREKKING

ARRABIDA CLASSICA (14FEV09)

De influencias Cupidistas, os Amores juntaram-se e cantaram a cantiga do bandido. Em vez de estarem a oferecer flores plastificadas e perfumes dos chineses. Fizeram questão de ir pedir emprestadas à natureza belas flores e cheiros de alfazema. Mas para isso, o jardim magico estava situado a 10.8 kms da cidade cheia de betão e com cheiro a caramelo vaquinha. Por trilhos cheios de pedras de outros séculos, chegamos ao Moinhos erguidos em altos pendentes. Circulamos entre eles e descemos vertiginosamente uma ravina. Lá em baixo avistava-se um campo verde, cheio de frescura e de cheiros fortes, lembrando outras paisagens de outros continentes. Os conquistadores do Amor, seguiram por um estradão em que se avistava o Mar Atlântico e os seus barcos piratas, subindo depois por um single-track maravilhoso, com uma vista fantástica. O Jardim Paraíso estava perto. Falta pouco para a entrega do presente às maravilhosas mulheres. Acabamos por conquistar os 10.8 kms perto das 13H15m. E lá estava o presente. Afinal não eram flores, mas sim Pão de Palmela. Afinal a tradição já não é o que era ….

14FEV
TREKKING
ARRABIDA CLASSICA
Nada melhor para começar o dia dos namorados do que efectuar um Trekking na Arrbida. O percursso é o classico dos classicos. Nada menos, nada mais que a Rota dos Moinhos. 
A distancia é de 11 kms e de difuldade baixa.
Está previsto a maior enchente mariabolachatrekking de sempre. 
Vão estar 20 pessoas na conquista dos belos trilhos da Arrabida.
Preve-se um espectaculo de tempo para a pratica da modalidade.
8H45 no primeiro moinho.
A seguir, quem quiser ir, vamos ao Rodizio de Peixe a Setubal.
Levem a mochina cheia de agua e comidinha.

24JAN
GEOCACHING/TREKKING
SABADO A ANDAR
Como o tempo está bom para a pratica do sair de casa sem levar com a chuva na carola, nada melhor do que dar corda aos pés e andar, andar, andar ....
Este sabado, fomos conquistar uns tesouros à porta de casa. Depois de uma evasão ao planeta geocaching.com, descobrimos que mesmo à frente do nosso nariz existiam enumeras caches para conquistar. Numa manhã o objectivo era 5 caches num raio de cinco kms. Das cinco só encontramos uma . Eu bem disse que andava vesgo.
Na parte da tarde o primeiro megatreino para o MegaTrekking Caminhos de Avis.
Apostiça-Azeitão era o plano. 20 kms de distancia que se fez duas horas e meia. Sempre com um andamento certinho, com o cronometro apontar para uma media de 7 km/h. No fim as pernas já não eram as mesmas, mas ao fim de comer uma torta de Azeitão, estavos prontos para mais 20. Foi uma boa experiencia e já deu para sentir sensações (foram boas) para as grandes distancias. A repetir em breve mais com mais 10 kms em cima.
Podem ver a o desenvolvimento dos kms. Todos os kms que tem menos de 8 minutos, tiveram tambem um pouco de corrida pelo meio.
1km = 6:40 / 2km=5:55 / 3km=8:20 / 4km=7:43 / 5km=8:50 / 6km=8:19 / 7Km= 8:39 / 8Km=8:51 / 9Km=8:49 / 10km9:01 / 11km= 8:51 / 12km=9:00 / 13km=8:52 / 14km=9:01 / 15km=9:01 / 16km=6:00 / 17km=7:10 / 18km=7:41 / 19km=5:12
CaloriasConsumidas=1065  / media batimentos cardiacos=116
Foto de cima o Megatreino e a debaixo a Ines a exploradora de Gps na mão

18JAN
TREKKING
PR2 - SINTRA
No sabado, dia 17 de Janeiro, fomos a Sintar fazer um Trekking Familiar.
Escolhemos a Pequena Rota 2, das Rotas Turisticas da Camara Municipal de Sintra. A Rota sai do centro de Sintra e passa no Castelo da Pena e no Castelo dos Mouros. Como conhecemos Sintra, alteramos um pouco a rota para muito melhor. Foram 7.25 kms, em 1H46m de tempo util. O que dá uma media bem curiosa de 4.10 km/h.
O mais curioso é que a pequena Inês exploradora de 4 anos, fez-nos companhia pelo seu proprio pé durante tudo o trajecto, só pedindo cavalitas nos ultimos 500m. Depois foi uma almoçarada numa tasca em Sintra.
Sem duvida a repetir brevemente mais um trekking familiar, o que dever ser no proximo sabado numa montanha perto de ti.
Na foto o Albertino a divertir-se que nem um doido.

9 NOV

TREINOS

MONSANTO SINGLES

JMB em reportagem ao Jornal Cromos da Bola

“Cargo mais aos Caroços e Quistos Sebáceos. Quando te apanhar lá fora, vamos ver quem que pisa primeiro o cospe”..… “pisa lá …pisa lá”.

A verdade é que o baril teve que ir outra vez para as Urgências depois de andar 48m na bike estática. Alguém anda a gozar com alguém. O Quisto voltou a aparecer e a medica disse …. “ eu gosto é por trás” e também disse “vai ter que ficar se andar de bicicleta até à operação a 19 de Janeiro”. JMB ainda relembra aquelas palavras do eu gosto é por trás, mas a vida dele naquele momento não passava por ali. Ficou preocupado, mas não desanimado. Mandou às couves a Médica e prepara-se para as etapas Volta a Portugal em BTT.

Como não pode colocar a peidola em cima de um selim, fez mais dois mega treinos em versão corrid, em Monsanto. Foi o orgasmo total. Nunca tinha tentado correr em Single-Track e foi uma experiência brutal.

No sábado 12.7 kms em 1h36, media de 7.9 km/h (acumulado 372m). Track muito técnico, em que 80% era em sigle-track. Espectacular.

No domingo 15.2 kms em 1h42m, media 8.9 km/h (acumulado 325m). Track mais rolante e em estradão. Não teve tanta piada em relação ao dia anterior. A técnica adoptada foi, a subir era feito a caminhar, em plano e a descer, era feito a correr. A experiência foi muito positiva.

Neste próximo Sábado um Trekking Familiar no Monsanto. São 7 kms baseado no Track que se fez no Sábado, ou seja, 80% vai ser em sigle track, com 264m acumulado.

Se fizermos comparação ao SintraWalk ou o EspichelTrakking, podemos dizer que este será mais duro por ser um pouco mais técnico e com um acumulado de subidas maiores, apesar de serem menos quilómetros. Mas vale mesmo a pena pelos trilhos em si. Atenção .. pode ser mais duro que os outros, mas nada de especial. Foi só uma comparação.

Vamos lá estar para confirmar. 8H30 no Parque da Sarafina – Monsanto.

4 NOV

TREKKING

APOSTIÇA-LAGOA ALBUFEIRA-APOSTIÇA em 2NOV08

Como o Carouço do Jorge MB infectou mais uma vez e não podia pedalar, assim como a sua bike está no estaleiro a arranjar a suspensão, nada melhor do que pegar na Lena Sol e irem fazer Trekking da Apostiça  à Lagoa de Albufeira e voltar.

Foram 12.4 Kms em 2h04m. Media de 6 km/h sem parar.

A Lena estava triste porque não tinha participado no EspichelTrekking e vingou-se num bom ritmo de caminhada. Muito bom.

A grande razão porque fomos para os Trilhos, foi para experimentar uma variante de equipamento. Até aqui Jorge MB tinha utilizado Botas e roupa de algodão. Mas hoje decidiu-se por levar roupa ultra leve e anti-transpiração.

Resultado. Adorou

No fundo é como no BTT. Quanto mais leve melhor.  Mais rendimento, Menos cansaço. Mais Agilidade, Menos arrastamento.

A ideia era comprar umas boas botas, mas a verdade é que já comprou uns bons ténis de Trail. São ténis vincadamente destinados a Corridas de Aventuras/Trails, ou seja, para andar em trilhos em ritmo mais acelerado. Tem um excelente grip e um conforme formidável. Baratinhos, porque estavam em mega promoção.

As botas são brutais para cenas mais técnicas e montanhismo. Pensamos que ao fim de muitos kms em andamentos mais rápidos, podiam-se tornar muito incómodas, assim como a roupa de algodão.

Estamos certos que com esta primeira impressão a nossa mente nos leva a pensar que a nossa tendência dentro do Trekking será Cross County/Corrida de Aventura. Vamos ver para que lado vamos cair. Se calhar para nenhum.

Ps: em principio neste dominho, o primeiro teste de sobrevivenvia. Ou gostamos ou não.

30 kms em Monsanto na variante Corrida de Aventura. Objectivo 4H30m.

No outro Sabado (15NOV) TrekkingMonsanto 10 Kms para todos. Para breve o cartaz 

2 NOV

TREKKING

ESPICHELTREKKING – 1NOV08

É como a canção ..SÓ EU SEI PORQUE É QUE NÂO FIQUEI EM CASA

Quem ficou no sofá, perdeu horas de vida.

Depois do muito aplaudido SintraWalk, desta vez rumamos até ao Cabo Espichel para uma expedição diabólica em que o objectivo era conquistar um single track á muito perdido por aquelas bandas.

Quase todos piratas de serviço não tinham conhecido aquele Cabo ameaçador, onde existiram míticos combates em séculos passados e presentes, na procura da pedra com três riscos de cor amarela, branca e vermelha. O single Track desconhecido, levada os Piratas a tão desejado calhau.

5 aventureiros por volta das 10H, do dia 1 de Novembro do longínquo ano de 2008, pegaram nas trouxas e sugiram o Patilhas e Ventoinha.

Os que tinham perna de pau tiveram dificuldade em percorrer o primeiro single mega técnico, acentuado pela sua descida quase a pique. A paisagem à medida que o filme se desenrolava ficava cada vez mais assustadora de tanta beleza. O contraste de luzes azuladas do céu e as luzes azulonas do mar, dava um belo conjunto azul banana geral, pintado ai e a cú lá, por risco brancos pintados pelo grande escritor e cantor da musica ró, Tó Zé Maria Vinhas, para os amigos, Saca Pipas.

A hora avançava e o calor apertada. Estávamos em Novembro e meus senhores, a temperatura e o termómetro, marcavam os dois quase 20ª Graus cesarianos, o que é estranho.

Rumamos, como grandes Piratas que somos daquela ilha isolada nas Canárias chamada Berlengas, contra aqueles trilhos impiedoso, gloriosos e três salvas de palmadas para o SL Benfica de Castelo Branco

Um a um os quilómetros caiam aos nossos pezees e assim que o ultimo caiu antes do quilómetros 6, ouviu-se bem de perto a sirene dos bombeiros a anunciar o almoço.

Alto e para o baile, está na hora já da mítica sandes mista caseira, com o famoso Caprisone. Não querendo comparar com o BTT, mas no Trekking come-se muito melhor.

Depois de ficarmos completamente bêbados de tanto sumo, estava na hora de deixar o prazer e começar com o sofrimento. Começamos a subir. Foram perto de 2 quilómetros sempre a subir até avistarmos a estrada da salvação.

O fim estava próximo, mas tínhamos conquistado tão o single track com o calhau das cores.

Depois de rolar a bom ritmo avistamos de novo aquele Convento onde em outros tempos as freiras dançavam ao som dos Kajagoogoo e roçavam-se estericamente contra as paredes abençoadas. Outras mesmo usavam vassouras para fazer de parceiro e no fim das musicas “comiam” literalmente a dita.

Ao fim de quase um século de navegação ao volta do Cabo, avistamos o nosso barco de marca Peugeot.

Pagamos ao Portageiro e saímos a correr, porque existem outros Cabos à nossa espera.

Aqui ficam os dados desta expedição ao Cabo Espichel.

Kms Totais: 9.86 kms

Velocidade Maxima: 7.5 kms

Tempo Deslocação: 2h28m

Parado: 46m35s

Tempo Total Deslocação: 3h20

Media Deslocação: 4.0 km/h

Media Geral Deslocação 3.1 km/h

Acumulado Subida: 148m

Todas as fotos em SLIDESHOW AQUI

 

PS: No dia seguinte Jorge e Lena foram fazer teste de roupa/equipamento num Trekking mais agressivo entre Apostiça - Lagoa Albufeira – Apostiça. 12.4 Kms em 2h04m. Media de 6 km/h. Impressões e fotos surpreendentes sobre algumas alterações efectuadas. Para as próximas horas.

20 OUT

TREKKING

SINTRAWALK

13 cromos dos mais difíceis de sempre de encontrar nas cadernetas dedicadas ao desporto rei do momento, aparecerem sem se darem por eles no Misterioso Convento dos Capuchos.

A primeira grande pergunta fica no ar ….Alguem vi por lá um Convento?

Só se viu uma placa e um parque de estacionamento.

Depois de todos os participantes terem comprado um GPS na loja dos chineses na sua área habitacional, acabaram por se perder no Planeta Sintra.

A reunião para se efectuar umas Bruxarias, estava marcada para as 9h, mas o GPS não tinha pilhas, assim como os participantes tiveram que ir comprar umas velas e uns pescoços de galinha para o sacrifício. Só partimos às 9H40.

Todos se riam, todos corriam, todos saltavam. Pareciam crianças no seu parque de brincadeira lá da escola.

O Caminho tinha cerca de 11,3 kms, com 246m de acumulado e começava a subir, subir e depois sempre a descer.

Era curioso ver as mochilas dos participantes. Uns levavam a casa às costas, outros nem levaram mochila. Estes últimos coitadinhos, passaram fome.

Existiam outros que levaram 50€ para se refrescarem num bar por onde passaríamos. Loucos, estavam loucos. Pensavam que Sintra era o Waikiki ou quê.

Dos Capuchos até ao tanque foi sempre a curtir. Do tanque à Peninha já se sentia a subida nas pernas. Depois de um mega reforço à base de sandochas de atum com arroz na Peninha e com ajuda dos Burros, entramos em Singles Tracks de nível 5 e muitos tiveram que abusar do ABS.

Estávamos a chegar de novo ao ponto de partida. Alguma pernas já pediam uma tarde no sofá, outras pediam mais 30 kms de Trekking, mas a verdade é que todos se divertiram e acima de tudo não ficaram em casa a cozer meias.

Ao fim de 3h20 estávamos de papinho cheio do maravilhoso paraíso que é Sintra.

Vamos voltar, disso temos a certeza. Talvez agora partiremos para uma Track mais técnico e mais aventureiro ….

Até lá

TODAS AS FOTOS AQUI

19 OUT
MOCHILEIRO
SINTRAWALK
Foi Brrrrrrrrruuuuuuuuuuuuuuuuutttttttttttallllllllllll
Enquanto não sai a Cronica Amestrada ficam aqui os dados

walk.jpg

16OUT
NEWTRIP
SINTRAWALK
O começo de uma nova aventura.
Depois dos Camiões, Jipes, Carros, Motas, Bicicletas, chegou a hora de andar ... a pé.
A pensar jó no Grande Projecto para a Primavera de 2009, será o 1ª da talvez muitas caminhadas, para conseguirmos o ritmo desejado, para a tão desejada Travessia .... e mais não dizemos.
Este Domingo, vamos fazer o Triangulo Convento - Monge - Peninha.
Quase um Best of de Sintra em termos de Paisagens
10 kms em Caminhada, com a mochila às Costas.
Thanks Zé pelo Track/Dicas
Ps: Não se admirem em o Jorge e o Nuno leveram um Mochilão de 40L e parcerem uns parvinhos com uma coisa tão grande para uma caminhada tão pequena. Já estão a testar material.
Clique na Foto